O que fazer com pacotes de estímulo do governo

Dinheiro não cai do céu, mas com os pacotes de estímulo do governo (FGTS, adiantamento de aposentadorias, auxílios) nós vamos ver algo bem parecido enquanto a crise provocada pelo COVID-19 se alonga.

Muitos de vocês já sabemao quê este dinheiro se destina (Pague seu aluguel! Pague seus financiamentos! Compre alimentos!). Ou algumas coisas que você queira fazer.

Enquanto você decide o que fazer com esta ajuda, nós temos um processo que pode te ajudar a decidir melhor.

1. Não “use” o dinheiro antes de tê-lo disponível

Sim, é muito tentador justificar os gastos por impulso agora porque você sabe que receberá este auxílio em breve. Mas você ainda não tem o dinheiro. Você não sabe quando chegará. Proteja-se de mais estresse que este impulso causará, apenas dando destino a este dinheiro que ele chegar em suas mãos.

2. Pergunte-se: quais os objetivos para este dinheiro no momento?

Quando você faz a pergunta “o que meu dinheiro precisa fazer agora”, soa em um tom desesperador ou tranquilizante aos seus ouvidos?

Claro, tudo parece caótico agora, mas não nem tudo precisa acontecer em estado de urgência. Apenas dedique alguns minutos, encontre calma e analise com tranquilidade para o que você precisa desse dinheiro agora.

  1. Seus itens essenciais estão cobertos (comida, teto, serviços públicos)?
  2. Seus pagamentos de financiamentos estão cobertos (financiamento de estudo, de carros, pagamentos com cartão de crédito)?
    • Se você está em um período complicado, ligou para seus credores para reduzir esses custos?
  3. Você poderia fazer um orçamento para itens essenciais mais adiante no futuro?
  4. Você poderia usar suas reservas (fundo de emergência e poupanças para quaisquer objetivos futuros)?

Observe esta lista guiando-se pelo seu orçamento e tudo ficará claro em termos de prioridade e tempo. Visualizando todo o cenário, talvez você gaste R$ 50 a menos em compras nesta semana, porque sabe que precisa pagar o aluguel em cinco dias.

3. Pergunte-se: o que mais aumentará a minha imunidade financeira?

Se você está sem dinheiro (ou próximo disso):

Sabemos que aqueles que estão lendo isso estão em todas as situações financeiras possíveis: você pode ter uma pequena poupança e esse dinheiro colocará comida na mesa. Esse dinheiro manterá as luzes acesas. Você está apenas sobreviver e sabe exatamente o que ajudará mais a sua situação. Orçamento para itens essenciais, como alimentos, moradia e serviços públicos, acima de tudo.

Se você tem um pouco de reserva:

Para aqueles com um pouco mais de reserva, mas se você ainda se sente um pouco instável financeiramente, a decisão não é tão clara. Às vezes, sua melhor opção é economizar esse dinheiro em vez de gastá-lo. Aumentar suas despesas reais, crescer seu fundo de emergência ou economizar para o reparo do carro que você ainda não vê acontecendo tão cedo.

Você pode estar pensando: “Bem, é melhor para a economia se eu gastar esse dinheiro”. Considere o seguinte: um país economicamente saudável é formado por cidadãos economicamente saudáveis. E quando você fortalece sua própria saúde financeira, diminui seu risco para o todo. Claro, você pode gastar seu auxílio em um mês, em seis meses – mas levar-se a um lugar financeiramente estável ajuda a todos.

Se você possui sólidas bases financeiras:

Você desenvolveu suas finanças para enfrentar uma tempestade (apesar de não estar planejando uma tempestade como essa). Tiramos o chapéu para você, mas todos sabemos que não há comemorações aqui com tanto sofrimento. No momento, é tentador nos abrigarmos na segurança bem construída de sua forte saúde financeira – mas talvez o melhor para o seu sistema imunológico financeiro seja olhar para fora em vez de se voltar para dentro. Como sua posição forte pode ajudar alguém em uma posição fraca?

Doe seu auxílio a uma organização que está ajudando, pague as compras de outra pessoa ou reserve um valor definido para ações aleatórias de doação.

Às vezes, uma dose extra de generosidade é o superalimento que você não sabia que precisava.

4. Use o seu orçamento para acalmar o caos

Cobriu o essencial e você só quer pedir comida japonesa hoje à noite? Sim, isso também é uma causa válida – confira o seu orçamento e peça. Essa é a beleza de um orçamento: economia responsável e gastos sem culpa.

O orçamento pode acalmá-lo quando as coisas parecem caóticas – e há muito disso por aí agora. Claro, há muita incerteza no momento, mas agora você tem os fatos expostos à sua frente com seu orçamento. Use esse auxílio para atender às suas necessidades imediatas e reforçar sua saúde financeira no futuro próximo. Respire fundo, vai ficar tudo bem.