Planejando e priorizando para um futuro melhor

Listas de tarefas. Calendários. Post-it. Você provavelmente faz algum tipo de plano para ajudá-lo a fazer trocas e equilibrar sua vida hoje. Mas e sua vida amanhã? A criação de um plano financeiro é ainda mais importante, pois ajuda você a fazer escolhas informadas entre suas obrigações e objetivos e oferece a flexibilidade de ajustar o curso à medida que novas situações surgem. Algumas etapas importantes para a construção de um plano incluem:

  • Entender onde você está hoje e amanhã
  • Explorar seus objetivos (e quanto eles podem custar)
  • Fazer escolhas informadas

Entenda onde você está hoje e amanhã

Você precisa conhecer seu panorama financeiro atual para explorar o que é possível no futuro. Um primeiro passo é descobrir o seu patrimônio líquido, que é o resultado da subtração dos seus passivos dos seus ativos. Para calcular seu patrimônio líquido, você precisará considerar todas as suas contas e bens, como:

  • Contas-correntes e poupanças
  • Contas de investimento
  • Contas de previdência
  • Imóveis
  • Participações em criptomoedas
  • Empréstimos e financiamentos
  • Cartões de crédito

Então você precisa de uma boa compreensão do seu fluxo de caixa, incluindo sua renda, despesas e poupança. Essas informações podem ajudá-lo a planejar suas economias mensais e anuais.

Para projetar suas finanças futuras, considere grandes despesas ou lucros prováveis que possam mudar sua perspectiva geral e as economias planejadas. Se quiser projeções mais precisas, estas também exigem a incorporação de fatores como retorno de investimentos, inflação, crescimento da renda, entre outros.

Isso pode parecer muito, mas todas essas informações são necessárias para determinar o quão perto você está de alcançar seus objetivos.

Explore seus objetivos (e quanto eles podem custar)

Você sabe melhor que ninguém quais objetivos são mais importantes para você. Eles podem ser marcos da vida, como comprar uma casa ou cobrir os custos da faculdade de um filho, ou outras atividades, como tirar um período sabático do trabalho para fazer uma viagem.

Cada objetivo terá sua propria estrutura de custos e isso pode ser mais do que apenas o preço. Por exemplo: ao comprar uma casa, esse cálculo não deve incluir apenas a entrada e os custos mensais do financiamento, mas também deve incluir despesas como IPTU ou custos para o fechamento do negócio, como cartório.

Em algumas situações, o custo pode ser mais do que apenas dinheiro – você pode precisar avaliar o risco e a recompensa relativos de cada cenário. Por exemplo, se você planeja tirar uma folga do trabalho para fazer uma pós-graduação, o aumento do salário que você ganhará com esse diploma poderá superar o custo da matrícula e a perda de renda enquanto estiver estudando.

Depois de entender os custos e os riscos, calcule se você pode pagar por seus objetivos em um determinado período comparando quanto você pode economizar realisticamente (e quanto essas economias aumentarão) com os futuros custos esperados. Alguns fatores a serem considerados são se seu objetivo é uma despesa única ou contínua e até que ponto no futuro você espera alcançar esses objetivos.

Faça escolhas informadas

Você pode ter prioridades financeiras concorrentes, desde compras a curto prazo até o planejamento para a aposentadoria. Mas você não está sozinho! Acontece que muitas pessoas tentam conciliar a compra de uma casa agora e ter o suficiente para se aposentar no futuro.

Dependendo da sua situação, há várias alavancas que você pode ajustar para tentar alcançar um objetivo específico. Para uma compra de casa, pode ser:

  • Reduza quanto está gastando hoje (economize mais)
  • Planeje comprar uma casa um ano depois (altere o cronograma da meta)
  • Procure uma casa menor ou um local mais barato (altere o custo da meta)
  • Ou talvez você ajuste um de seus outros objetivos, como não fazer a viagem de seis meses pelo mundo que tinha em mente.

Explorar esses diferentes cenários o ajudará a encontrar as escolhas que você deve fazer. É importante ser realista sobre o que é possível. Um dos benefícios de identificar objetivos e criar proativamente um plano é que você entenderá o que realmente pode fazer, o que, com sorte, fará você se sentir mais confiante e no controle de seu futuro. E, à medida que novas circunstâncias mudam ou novos objetivos surgem – como inevitavelmente acontecem -, você pode revisitar seu plano e fazer ajustes.